Praticante de cross-country numa descida. Créditos: Unsplash

Cross-Country (XC) – Saiba tudo sobre essa modalidade do ciclismo

O ciclismo é recheado de aventura, modalidades e estilos próprios, havendo segmentos especializados dentro de cada gênero, como é o caso do Cross-Country em relação ao Mountain Bike.

O Cross-Country é conhecido no mundo do ciclismo pela sigla XC, diferindo-se, portanto, do XCM, XCO e do Downhill, cada qual com características próprias e que ganham cada vez mais adeptos.

É uma das corridas mais antigas, sendo considerada a “irmã mais velha” das corridas de downhill e enduro. No entanto, as corridas de XC recentemente voltaram a tona, com o advento de pistas mais difíceis, bikes com tecnologias incríveis e competições acirradas.

O que é Cross-Country (XC)?

O XC é uma das modalidades do Mountain Bike e tem características próprias como qualquer esporte, destacando-se por duas, especialmente:

Primeiramente, as competições desta modalidade de mountain biking são mais longas, podendo a ter várias horas a um dia inteiro de duração, a depender da categoria. Não chega a ser uma prova de maratona, mas o percurso é desafiador.

Outro ponto relevante é que a competição é realizada em meio a natureza, incluindo as mais diversos terrenos, desde areia, pedras, trilhas, cascalho, etc. As dificuldades encontradas são imensas, mas a prática dos atletas em encarar os desafios vai se aprimorando com o tempo.

Ciclista apreciando a vista para a montanha. Créditos: Unsplash

XCO, XCC e XCM

Essa modalidade de mountain biking é uma variante, ainda, ao XCO, que é o cross-country na modalidade olímpica, onde a prova consiste em percorrer várias voltas em um circuito fechado e extremamente difícil.

Já o XCM é o cross-country maratona, caracterizando-se por ser uma prova de vários quilômetros (entre 50 a 120km) e demanda maior resistência física do que explosão por parte do atleta. Uma das modalidades mais difíceis do mundo quando o assunto é preparo físico.

Por fim, também é diferente do XCC, que é o cross-country short track, disputada ou como prova prévia ao XCO ou como prova única, em âmbito mundial ou nacional. Caracteriza-se por também ser disputada em um circuito fechado, não tão difícil como do XCO e com menos voltas também.

Como é a prova de Cross-Country

As corridas de cross-country são um verdadeiro desafio a parte de habilidade geral do ciclista de montanha. Além de saber lidar com as descidas, é preciso ter rendimento para encarar subidas, dificuldades em todo tipo de terreno e superar obstáculos, o que demanda muito esforço físico, braços fortes e prática.

A competição de XC é emocionante, sendo que os ciclistas largam lado a lado e ao longo da prova precisam disputar posição e encontrar a melhor opção de trajeto dos circuitos.

Praticante de cross-country em competição. Créditos: Rubens Christen - Unsplash

Finalmente, as corridas de cross-country podem levá-lo a alguns percursos muito desafiadores, mas que chegam a lugares bonitos e pitorescos. É uma competição democrática, várias pessoas podem começar a treinar e disputar alguma prova ou apenas praticar por diversão, conforme o nível de preparo.

Pontos de Apoio

Todas as provas de cross-country tem pelo menos um ponto de apoio durante os percursos, de modo que os atletas possam se hidratar ou pegar algo para ingerir.

Em caso de necessidade, as equipes de mecânicos ficam de prontidão caso precisem trocar as rodas se um piloto tiver um furo ou consertar alguma coisa.

Será que Cross-Country é para mim?

Seja você um ciclista habitual ou iniciante, saiba que o ciclismo demanda muita resistência aeróbica, e o praticante de cross-country necessita de uma dose extra de desempenho. Isso porque os circuitos envolvem muitas subidas, trilhas, terreno acidentado, descidas em trail, etc.

Praticante de cross-country. Créditos: Unsplash

É um esporte intenso, a largada é rápida e a corrida agitada, demandando ora maior explosão, ora maior técnica por parte dos ciclistas. Se você gosta de aventura, não tem medo de se arriscar em algumas descidas e tem foco na alimentação e treinos, inclusive de força, é um ajuda extra para ter maior rendimento e possivelmente vá gostar.

Dicas para quem quer começar

É essencial desenvolver resistência física, reforço muscular não só das pernas e melhorar a capacidade pulmonar ao máximo. Pedalar em montanhas, fazer trilha, praticar em trail, começar por algum enduro para ganhar resistência, são ótimas opções.

Treinos de força, perder peso e dar ao máximo nos treinos é uma ótima maneira para começar e se encaixar no perfil Cross-Country. Quem já tem maior experiência nas bikes pode levar alguma vantagem, no entanto, adicionar algum caminho mais difícil, alternar velocidades de subida e praticar descidas ajudará a moldar o corpo para enfrentar terrenos mais extremos.

Independentemente do seu grau de ciclismo, leve em consideração alguns detalhes importantes, como:

  • Tenha seu próprio ritmo e evolua a partir dele;
  • Treine de modo mais diversificado possível;
  • Veja algum curso ou conteúdo relacionado;
  • Pedale longas distâncias para criar resistência;
  • Carregue seu kit de ferramentas e câmaras de ar, bomba para encher pneus e o que for necessário para consertar a bike caso haja necessidade;Praticante de XC. Créditos: Unsplash

Bikes ideais para Cross-Country

As bikes mais usadas para a prática do cross-country são as hardtail, ou seja, com suspensão dianteira apenas e com aros entre 29′ ou 27,5′ polegadas. Ademais, as bicicletas precisam ser leves, sendo mais importante o desempenho do que o conforto.

Se possível, opte por quadros de carbono. Mais caros, porém mais leves e melhor absorvem a vibração. Tenha bons componentes de marchas, correia, pedivela e freios, pois estes são a alma das bikes e fazem toda a diferença para trocas mais assertivas e freadas mais bruscas.

Seja como for, se você estiver iniciando, saiba que qualquer mountain bike em boas condições de funcionamento podem dar conta das corridas de cross-country. Então, se você já tem uma bicicleta de trilha ou enduro e gosta de se aventurar, já é um bom ponto de partida.

Ciclista parado, apreciando a vista para o mar. Créditos: Unsplash

Bicicleta Hardtail vs Full Suspension

Essa não é uma escolha óbvia e depende do perfil de cada ciclista, existindo vários modelos de bicicletas no mercado.

Bicicletas hardtail só tem suspensão na frente e geralmente é uma bike mais leve. Elas também costumam ser mais acessíveis e o custo de manutenção é menor. O curso da suspensão dianteira varia entre 100mm a 120mm.

Já as bikes full suspension são aquelas com duas suspensões, uma na frente e outra atrás, o que as torna mais eficientes em descidas, além de serem mais confortáveis e ajudarem a superar os obstáculos nas trilhas.

O que funciona melhor dependerá principalmente de onde e da forma com que você gosta de pedalar, juntamente com seu nível de experiência.

Bike de cross-country. Créditos: Unsplash

Se você prefere terrenos mais técnicos, com mais trilhas, modelos de bikes com suspensão total pode ser o caminho a seguir.

Por outro lado, se você gosta de uma pedalada mais suave e menos técnica, com mais subidas, talvez considere uma hardtail.

No quesito velocidade e distância, ambos se equiparam quanto à performance.

O orçamento também tem um papel a desempenhar. Geralmente, quem está mais disposto a gastar acaba comprando a bike full suspension. Por outro lado, se você procura um modelo de entrada e mais acessível, considere a hardtail.

Seja como for, embora a bicicleta possa fazer diferença, o que realmente importa é o condicionamento físico e habilidade dos atletas.

Os melhores pilotos podem ser igualmente eficazes em ambos.

Equipamentos

Seja iniciante ou profissional no esporte, o capacete é o mínimo para começar. Não precisa ser um capacete super moderno ou caro, mas um que caiba no seu bolso e fique fixo na sua cabeça.

Equipamentos de ciclismo confortáveis também são importantes, como roupas adequadas e específicas para ciclismo.

A medida que você vai evoluindo ou competindo, pode pensar em investir em pedais de encaixe e sapatilhas, capacetes estilo XC e algum protetor corporal para braços e pernas, que seja confortável e não atrapalhe.

Lembre-se de ser um atleta consciente que, para além da competição e eventos mais sérios, a saúde é importante e o risco é iminente, diante dos diversos obstáculos e dificuldades apresentadas nessas categorias.

Praticante de cross-country. Créditos: Unsplash

Principais Competições

Não são poucos os eventos ao redor do mundo, sendo um esporte muito difundido e com milhares de adeptos. Veja alguma das principais provas:

UCI MTB World Cup:

É a prova mais importante no cenário mundial, além de ser organizada pela Union Cycliste Internationale (UCI). A primeira edição ocorreu em 1989, e abrange as categorias XCO, Downhill, 4X, XCE e TRI.

Jogos Olímpicos:

É a modalidade XCO, sendo o cross-country a única variante do MTB reconhecida como um esporte olímpico.

Nové Město, República Tcheca:

É uma prova com tradição, especialmente para quem gosta de pista curta. Mesmo tendo iniciado apenas em 2018, já se tornou uma das provas mais importantes.

Principais Competições no Brasil

O cross-country é a modalidade de esporte com milhares de adeptos no Brasil e são diversas categorias disputadas. Dentre as principais estão:

Brasil Ride:

Disputada na Bahia e, em geral, o percurso possui 600 km e uma altimetria de 13 mil metros. É uma prova muito desafiadora e disputada sempre em duplas nas categorias feminino, mista, open, master, grandmaster, nelore, corporativa e iron rider.

Copa Internacional de Mountain Bike:

São mais de 24 anos de existência desta prova, sendo que já percorreu vários estados do Brasil, incluindo as categorias de XCO, XCC, XCM e XCT.

Taça Brasil de Cross-Country:

No cenário nacional, esta é uma das principais provasno Brasil. A Taça Brasil é divida em diversas etapas que acontecem ao longo do ano.