Shimano Deore XT. Foto: PxHere

Hierarquia Shimano: Classificação dos Grupos de MTB

Se você já é um ciclista experiente, com certeza já ouviu falar nos componentes da marca Shimano, e já deve ter utilizado alguns deles. Mesmo que você seja novato, procurando por uma bicicleta e por peças que valham a pena, também já deve ter cruzado com a Shimano em suas buscas, uma das marcas mais utilizadas no mundo.

Experiente ou novato, é comum que tenhamos dúvidas quanto à hierarquia Shimano, pois existem tantos grupos distintos que essa separação pode ficar um pouco nebulosa quanto a quais são os grupos de entrada, quais são intermediários e quais são os profissionais.

A Shimano atende desde ciclistas que procuram por produtos de alto desempenho, até os que procuram apenas se aventurar em trilhas em meio à natureza por diversão, sem realizar grandes saltos, manobras, ou terrenos mais difíceis. Ou seja, mesmo que o seu objetivo seja pedalar pela cidade e, de vez em quando, fazer uma trilha, a Shimano poderá te atender.

É pensando em esclarecer aos nossos leitores sobre essa divisão e hierarquia que trouxemos hoje esse artigo. Aqui explicaremos tudo sobre a hierarquia dos grupos Shimano, apontando os grupos de entrada, intermediários e profissionais, e também explicando a prática mais indicada para cada grupo Shimano.

Portanto, se você está procurando por melhorias em sua bike, ou procurando a melhor escolha para começar a praticar o ciclismo, você veio ao lugar certo. Aqui você vai entender o que cada grupo da marca oferece, incluindo suas vantagens e desvantagens em comparação com os outros grupos.

Como funciona a hierarquia Shimano?

Se você está confuso quanto ao que estamos falando aqui, não se preocupe, pois explicaremos rapidamente sobre do que se trata a hierarquia dos grupos Shimano, e também de outras marcas. Logo após essa explicação, traremos em detalhes os grupos e seus usos mais indicados!

Peças Shimano em uma bancada de trabalho. Foto de Tom Conway, Unsplash

Para que você entenda melhor o que são os grupos e a hierarquia Shimano, imagine que cada um deles é um degrau em uma escada que chega ao produto topo de linha deles. No início, os grupos de entrada, ou os primeiros degraus, são mais voltados para pessoas que procuram trilhas mais fáceis, no caso dos grupos de mountain bike, e que estão começando a praticar o MTB casual.

Ciclista pedalando em trilha. Foto de Ardi Evans, Unsplash

Os grupos intermediários, ou os degraus do meio dessa escada, são os grupos mais voltados para os que já fazem usos que exigem mais de suas bikes, como o downhill, ou cross country em terrenos mais difíceis, por exemplo. Nesses grupos, você encontra qualidade em um preço acessível, sem precisar comprar uma bicicleta profissional.

Ciclista fazendo manobra de MTB. Foto de Adrien Vajas, Unsplash

Agora, se você já procura por equipamentos que irão te ajudar a superar qualquer obstáculo e garantir o melhor desempenho possível, você está procurando pelos grupos avançados da Shimano. Seja para o uso profissional ou de lazer, quando já se tem experiência como ciclista, esses grupos não vão te deixar na mão, pois são criados para garantir a melhor performance dos componentes.

Apesar dessa divisão e ordenamento, onde um é melhor que outro, a hierarquia Shimano pode ser um pouco mais complicada do que isso. Isso acontece porquê existem grupos, como o Shimano Tourney, que possuem “subgrupos”. Por exemplo, Tourney TX ou Tourney TZ.

Passador da Shimano. Foto: Unsplash

Além disso, existem grupos que estão no mesmo nível, mas que atendem a grupos diferentes. Por exemplo, o Shimano Altus e o Shimano Acera são grupos de entrada, onde um é mais indicado para quem deseja um passeio por trilhas, e outro para quem deseja um desempenho maior nessas trilhas. Porém ambas ainda continuam no mesmo nível de entrada, onde uma possui vantagens em trilhas mais difíceis e outras em terrenos urbanos.

Agora que você está entendendo melhor sobre como funciona a hierarquia, vamos falar sobre cada um dos grupos Shimano e explicar suas características.

Grupos Shimano e sua hierarquia

Começaremos agora a comentar sobre as linhas da Shimano e seus componentes, trazendo o material de que são feitos, as tecnologias que ele oferece ao ciclista, etc. Começaremos com as linhas de entrada para o Mountain bike, e subiremos até chegar ao top de linha oferecido pela marca.

Grupo Shimano Tourney

O grupo Tourney, da Shimano, é um grupo de 3 linhas, por assim dizer. Perfeita para o ciclista que procura passear, esse é um produto que não vai te deixar na mão se o seu objetivo é apenas o lazer no seu tempo livre.

Bicicleta com corrente e câmbio Shimano Tourney. Foto retirada do site Pxhere.

Sendo um dos melhores modelos em questão custo benefício para quem não tem interesse em atividades mais intensas, ou trilhas mais difíceis, essa pode ser a escolha ideal. O modelo possui 18, 21 ou 24 velocidades, e diversas opções de pedivela, câmbio traseiro e dianteiro, e freios.

Para saber mais detalhes, preparamos este artigo sobre a linha Tourney: Shimano Tourney é Bom?

Grupo Shimano Altus

Outro grupo de entrada da Shimano é o Shimano Altus. Uma das linhas mais aclamadas da Shimano, essa é uma das melhores opções quando se trata de passeios urbanos com componentes que permitem a pedalada por trilhas simples.

Câmbio traseiro Shimano Altus. Imagem retirada do site da Shimano.

Sendo assim, estando um pouco acima na hierarquia Shimano, quando comparado com a Tourney, a Shimano Altus é considerada a melhor opção para quem deseja iniciar a prática no MTB casual, e manter um bom desempenho em estradas. Ele possui duas possibilidades de cassetes, ambos com 9 velocidades, variando apenas entre as cores preto e prata.

O modelo Altus possui 18 velocidades e apresenta apenas uma opção para o câmbio traseiro, mas diversas opções para o dianteiro, que possui compatibilidade com o modelo acima do mesmo, o Shimano Alivio, que traremos ao longo do artigo. Além disso, vale ressaltar que o seu freio é a disco hidráulico, o melhor tipo de freio para bicicletas de mountain bike.

Para saber mais sobre a linha Altus, preparamos este artigo aqui: Shimano Altus é Bom?

Grupo Shimano Acera

Se você procura por um produto que vá te ajudar a percorrer grandes distâncias sem problemas, apresentamos a você o grupo Shimano Acera. Um produto mais robusto, excepcional para o cicloturismo, aguentando pedaladas longas por estradas e trilhas.

O modelo, assim como o Altus, possui freios a disco hidráulicos, e, diferente do anterior, possui variações de 27 velocidades ou 18 velocidades.

O câmbio traseiro pode ser escolhido entre dois deles, um com 8 velocidades e outro com 9, assim como o pedivela e o câmbio dianteiro, que possuem diversas variações. O câmbio traseiro de 9 velocidades é equipado com a tecnologia Shadow RD, que consiste em diminuir o tamanho do câmbio, evitando impactos e que a corrente bata ou se enrosque no mesmo.

Câmbio traseiro Shimano Acera 9 velocidades. Imagem retirada do site da Shimano.

No geral, você encontrará muitas opções para montar o seu kit completo com componentes dos grupos Shimano, o que torna possível uma grande variedade de combinações e setups específicos.

Com o grupo Acera, você terá uma boa performance e durabilidade dos seus produtos. O produto possui apenas um pinhão de cassete, com 8 velocidades, e diversas opções de pedivela, entre 2×9 e 3×9 velocidades.

Grupo Shimano Alivio

Outro dos modelos de entrada da Shimano, o grupo Shimano Alivio já é mais voltado para os aventureiros que desejam encarar trilhas e estradas acidentadas. Apesar de também aguentar o uso urbano, esse grupo é voltado especialmente para o MTB, com componentes mais resistentes e que entregam um desempenho melhor em trilhas.

Atleta praticando MTB. Foto de Ricardo IV Tamayo, Unsplash.

O grupo possui disponibilidade em 27 ou 18 velocidades, e apenas um câmbio traseiro, com 9 velocidades, que também possui a tecnologia citada anteriormente, a Shadow RD. Porém, possui diversas opções de câmbios dianteiros, e do rotor do freio a disco, o qual também possui a opção de ser v-brake.

Essa é a primeira opção em questão de custo benefício que poderá atender aos mais aventureiros, mas que ainda não possuem muita experiência em MTB. Porém, se está começando a melhorar e aumentar a sua prática, esse grupo é um bom investimento!

Pedivela MTB Shimano Acera 3x9. Imagem retirada do site da Shimano.

Grupo Shimano Deore

Sendo considerado um grupo de entrada do top de linha na hierarquia Shimano, o Shimano Deore é um dos mais avançados grupos da marca. O grupo possui linhas de 10, 11 e 12 velocidades, sendo bem versátil e atendendo a diversos clientes diferentes. Todas essas possibilidades contam com a tecnologia Shadow RD.

Sendo um grupo mais avançado da Shimano, o Deore é visto como um dos melhores do mercado quando se trata de mountain bike. Seja para diversão, competição ou para cobrir longas distâncias em trilha, o Deore pode te ajudar e te fornecer um ótimo equipamento para as suas práticas.

Câmbio traseiro Deore, 12 velocidades. Imagem retirada do site da Shimano.

O seu câmbio traseiro é leve e, ao mesmo tempo, firme, garantindo a estabilidade e firmeza para os ciclistas que o utilizam. As opções existentes mudam apenas diante o modelo, isso é, quantas velocidades são desejadas.

O seu sistema de frenagem é feito por freios a disco hidráulicos Ice Tech, o que garante precisão e força para o seu freio que, quando comparado ao v-brake, por exemplo, garante muito mais firmeza. Mesmo o freio traseiro atua parando a bike em vez de diminuir sua velocidade, como acontece no v-brake.

Grupo Shimano SLX

O grupo Shimano SLX é um dos modelos para bicicletas intermediárias da fabricante. Um dos grupos intermediários de competição, o que pode ser além do necessário para quem deseja praticar o MTB de maneira casual, mas sendo o necessário para quem quer se esforçar para ter o melhor desempenho possível.

Cassete do grupo Shimano SLX, de 12 velocidades. Imagem retirada do site da Shimano.

Esse grupo é uma derivação do Deore XT, que é um grupo avançado, ideal para competidores. O seu sistema de frenagem também é feito a freios a disco hidráulico Ice Tech, que garantem ótima resposta, sendo possível parar bicicletas por completo com apenas a força de um dedo no seu gatilho de freios.

A linha conta também com duas possibilidades de câmbio traseiro, um com 1×12 velocidades e outro com 2×12, já os seus câmbios dianteiros são todos de 2×12 velocidades. O grupo possui apenas um cassete, mas diversas opções de pedivela, que variam em seu tamanho e tecnologias usadas.

Grupo Shimano Deore XT

Esse é um dos grupos mais avançados da Shimano, sendo indicado para bikes de uso profissional. Ele também é chamado de Grupo Shimano XT, como abreviação. Uma de suas características mais marcantes é o fato de que todos os seus componentes são fabricados em alumínio, garantindo a leveza e o alto rendimento, além de diminuir o preço de fabricação dos produtos.

Coroa da Shimano Deore XT, com 12 velocidades. imagem retirada do site da Shimano.

Atrás apenas do topo de linha, o grupo Shimano XT é um dos mais indicados para a prática profissional e de competição de MTB. Possui opções em 11 velocidades, com a tecnologia Linkglide, ou 12 velocidades, com a tecnologia Hyperglide, além da sua versão eletrônica, o Deore XT DI2, também com 11 ou 12 velocidades.

O seu freio a disco hidráulico Ice Tech garante precisão e estabilidade, que vai além da questão de desempenho e atravessa a própria segurança do atleta. Além disso, os seus câmbios também possuem a tecnologia Shadow RD+, o que diminui impactos e acidentes com a sua corrente.

Grupo Shimano XTR

No topo da linha dos produtos da Shimano, está o grupo Shimano XTR. Contando com todas as melhores tecnologias da empresa, como trocadores com Rapid Fire e I-SPEC EV, câmbios com tecnologia Shadow RD+, e cassetes com tecnologia Hyperglide e Micro Spline, que garantem mais facilidade e precisão na troca de marchas.

Câmbio traseiro XTR, 12 velocidades, caixa comprida. Imagem retirada do site da Shimano.

Portanto, esse é o melhor grupo para quem deseja competir, possuindo todas as tecnologias necessárias para que você possa dar o seu melhor. Esse modelo também possui a sua versão eletrônica, o XTR DI2. O seu freio é a disco hidráulico Ice Tech, garantindo ótima resposta em relação ao gatilho dos freios.

Grupos Shimano para downhill e uso extremo

Uma categoria diferenciada na hierarquia Shimano são os equipamentos mais específicos para uso extremo. Eles se subdividem também em hierarquia, funcionando da seguinte forma:

Grupo Shimano Zee

Ainda como um grupo de entrada, mas já voltado para o uso mais extremo, falaremos sobre o grupo Shimano Zee, com peças especificamente criadas para atender as necessidade de bikes para a prática do MTB mais extremo, como o Downhill.

Esse é o modelo que vai te trazer mais confiança para começar a explorar manobras e se aventurar em trilhas mais difíceis.

Se você procura por um produto que vai te ajudar a melhorar o seu desempenho e te permitir novas experiências, esse é um dos modelos mais indicados para você. Seu câmbio traseiro possui 10 velocidades, assim como o seu cassete e pedivela.

Contando com freios a disco hidráulicos, ele garante ainda mais estabilidade ao ciclista. O seu câmbio traseiro ainda conta com a tecnologia Shadow RD+.

Câmbio traseiro Shimano Zee, 10 velocidades. Imagem retirada do site da Shimano.

Esse é um grupo com um peso um pouco maior nos seus componentes, o que pode trazer um certo desconforto dependendo do seu uso de costume. Porém, isso é o que garante maior estabilidade e resistência para a bicicleta, permitindo que o ciclista se aventure em trilhas e práticas cada vez mais difíceis.

Grupo Shimano Saint

Ainda dentro dos grupos voltados ao Downhill, temos o Shimano Saint, grupo de produtos para bicicletas de atletas competidores da modalidade. O grupo conta com componentes de 10 velocidades, como o cassete, o pedivela e a coroa. O seu câmbio, assim como o grupo anterior, possui a tecnologia Shadow RD+, evitando impactos e outros acidentes.

Pedivela Shimano Saint 1x10 velocidades. Imagem retirada do site da Shimano.

Assim como o grupo Shimano Zee, o Shimano Saint possui um peso maior do que outros modelos, possuindo componentes fabricados em aço. Isso garante mais resistência e durabilidade aos produtos.

Apesar de ser um fator que pode influenciar na velocidade da bike (esse impacto é menor para downhill), é também muito importante para garantir a segurança, estabilidade e durabilidade dos componentes durante a prática de MTB mais intensa.

Portanto, para ciclistas mais experientes, que procuram por um equipamento que os permita explorar o máximo de suas habilidades no downhill, essa é a melhor opção da marca.

Conclusão

Agora que você entende um pouco mais sobre a Shimano, uma das marcas mais utilizadas no mundo das bicicletas, deverá ser mais fácil encontrar o melhor modelo para você.

Esperamos que tenham gostado do conteúdo e que esse post tenha sido de grande ajuda! Se continua em dúvida sobre qual seria o melhor grupo Shimano para você, não deixe de visitar outros artigos de nossa página, que com certeza poderão te auxiliar ainda mais!

Entenda também sobre a hierarquia dos grupos da SRAM.