Praticante de MTB Downhill. Foto: Pixabay

Downhill: O que é, como surgiu e tudo sobre o esporte!

No ciclismo, há diferentes estilos, como é o caso, por exemplo, do mountain bike. Dentro dele, há ainda diferentes modalidades, uma delas é o Downhill, uma das mais famosas do universo MTB.

Reunindo velocidade nas descidas, manobras radicais e muita adrenalina, o Downhill reúne entusiastas do mundo todo. Não à toa, há diferentes campeonatos dedicados a modalidade, que inclusive possui sua própria copa mundial!

Curioso para saber mais? Acompanhe este conteúdo e confira informações incríveis sobre o assunto!

O que é Downhill?

Mountain Bike DH. Montanha. Foto: Pixabay.

Como mencionado, o Downhill trata-se de uma modalidade do estilo mountain bike, cujo objetivo é descer com a maior velocidade possível uma montanha ou um percurso cheio de irregularidades e obstáculos.

A maior parte dos trajetos são bem variados e íngremes, o que sem dúvidas requer que os ciclistas tenham bastante conhecimento, condicionamento físico, controle e técnica para superar os obstáculos da prova sem sofrer qualquer dano.

Logo, pedras soltas, buracos, pontes, árvores, galhos, raízes e outros elementos da natureza costumam estar presentes em todo o trajeto.

Além da natureza, há também percursos urbanos, executados na própria cidade. Um exemplo clássico deste tipo, é a primeira etapa do Campeonato Mundial de Downhill Urbano, realizado nas escadarias de Santos.

História do Downhill: o início de tudo

Da esquerda para direita: Tom Ritchey, Joe Breeze, Charlie Kelly and Gary Fischer. Foto: Bob Huff.

Tudo começou na Califórnia, nos Estados Unidos na década de 70, quando jovens ciclistas da região, resolveram buscar por mais intensidade e adrenalina em seus percursos de bike.

Não demorou muito para que eles descessem das famosas montanhas de Marin County em São Francisco em busca de aventura.

Pioneiros da modalidade, Charlie Kelly, Gary Fischer, Tom Ritchey e Joe Breeze deixaram suas marcas e seguem como sendo grandes nomes e empresários do ramo.

Joe Breeze inclusive, foi quem estruturou a primeira bike voltada exclusivamente para a categoria. Embora hoje em dia as bicicletas de Downhill contem com uma infraestrutura robusta, à época não era bem assim.

As bikes das primeiras competições continham especificações mais comuns, contando apenas com adaptações para o uso na terra, pneus mais largos, travões potentes e freios traseiros do tipo contra pedal.

Sobre as competições, o primeiro campeonato de mountain bike downhill foi o Repack Downhill e ocorreu em 1976, enquanto o primeiro Campeonato Mundial ocorreu apenas em 1990 no Colorado, EUA e no Brasil apenas em 1991, realizados normalmente, com bicicletas de cross country.

Como funciona?

Normalmente, o Downhill é realizado em descidas e trajetos com em média 4km, distância essa, que proporciona aos ciclistas a capacidade de atingir velocidades de até 80km/h. Não é por menos que é considerado um esporte de velocidade.

Em uma prova de DH, os ciclistas descem individualmente duas vezes todo o percurso. Ambas as descidas são monitoradas, onde é apurado o melhor tempo e então é determinado o grande vencedor.

Onde é praticado?

Montanha para prática de MTB DH. Foto. Pixabay.

Tradicionalmente, o Downhill é uma das modalidades do mountain bike realizadas em espaço off road como trilhas, estradas de terra ou montanhas com poucos obstáculos, onde a velocidade é o destaque principal.

Com o passar do tempo, os trajetos de DH ganharam novas características, onde foram incluídos elementos como pedras, degraus (drop off), trilhas estreitas, vãos, rampas, entre outros. Por conta disso, atualmente, ele também pode ser praticado em ambiente urbano.

Em um ambiente off road, as competições são disputadas em grandes montanhas e trilhas com muitos obstáculos, curvas fechadas e elementos que podem ser usados para saltos e manobras radicais.

Por sua vez, no urbano, há uma grande diferença: a cidade torna-se palco para as provas que são realizadas em grandes escadarias, que possibilitam saltos por cima de ruas e casas, o que sem dúvidas anima toda a multidão de espectadores.

Etapas de uma competição de Downhill

Etapas da competição de Mountain Bike DH. Foto: Pixabay.

Uma competição de downhill é muito mais do que apenas descer de bicicleta uma montanha ou escadaria.

Assim como qualquer outro tipo de esporte, o DH requer uma espécie de preparo de todos os competidores, não apenas no sentido físico, como também de habilidades como estratégia e técnicas aprimoradas. Entenda a seguir como tudo isso funciona:

Reconhecimento da pista

Antes de descer e realizar o percurso, os ciclistas podem fazer um reconhecimento a pé pela pista nos dois primeiros dias de provas, sendo uma vez em cada um dos dias para posterior estudo.

Esse reconhecimento é importante, uma vez que o ciclista poderá memorizar o trajeto, verificar os tipos de irregularidades e as singularidades que irá enfrentar.

Os esportistas também podem fotografar o local para posterior estudo. Afinal, essa será uma excelente oportunidade para traçar as estratégias e escolher as linhas mais velozes ou as mais adequadas para alcançar os resultados pretendidos.

Treino livre: entenda como funciona

Ciclista em treino livre. Foto: Pixabay.

Antes do momento da largada final, o ciclista também poderá realizar treinos livres por todo o caminho, onde o competidor poderá buscar a melhor linha, analisar o quão rápida ela é, refazer determinados trechos e se adaptar ao trajeto.

Durante estes treinos, cada bike possui seu próprio microchip para registrar o tempo entre a largada, parciais e chegada. Parâmetros estes que também poderão ser usados para aprimorar a estratégia e executá-la com exatidão, a fim de conquistar o primeiro lugar.

A escolha da linha

Resumidamente, a sacada desta modalidade é escolher a linha certa. Existem diversas opções que o praticante de ciclismo poderá escolher, no entanto, é importante estudar todo o trajeto para traçar uma estratégia assertiva.

A linha reta, por exemplo, normalmente, é a mais próxima a linha de chegada, entretanto, isso não basta para que ela seja eleita a melhor. Todo o conjunto de obstáculos, bem como a passagem de cada seção e as singularidades do terreno/caminho devem ser considerados.

Desta forma, deve-se optar pela que favoreça o equilíbrio entre ritmo, fluidez e velocidade.

Largada

Largada em campeonatos de ciclismo, downhill. Foto: iStock.

A ordem de largada pode ser estipulada pela classificação geral no campeonato, por descida classificatória (treino cronometrado) ou provas de tomada de tempo.

Se considerar o treino cronometrado, a largada poderá ser feita pelo competidor que tiver levado mais tempo para cumprir o trajeto na hora da classificação. Logo, o praticante que tiver tido o menor tempo será o último a dar início na prova.

Além disso, por se tratar de uma modalidade individual, considera-se um intervalo de 30s a 2min entre um ciclista e outro a depender do circuito, pista ou trajeto demarcado.

O que é preciso para praticar a modalidade de Downhill?

Trajeto de Mountain Bike DH, modalidade do ciclismo. Fonte: Pixabay.

Assim como outras modalidades do MTB, para praticar o downhill são necessários equipamentos específicos. Por se tratar de um esporte de aventura com muitos percursos e trajetos cheios de obstáculos, a segurança deve estar em primeiro lugar.

Pensando nisso, reunimos a seguir exatamente o que você irá precisar, caso deseje praticar o esporte. Ah e não se esqueça, embora estes itens sejam importantes, mais ainda é ter um bom condicionamento físico, técnica e experiência.

Roupas de proteção

Não há como negar, as roupas de proteção são de suma importância para garantir a integridade física dos praticantes de downhill. Neste caso, é recomendado o uso de camiseta (manga longa ou curta), shorts e bermudas próprias de ciclismo.

Entretanto, muitos competidores de mountain bikes ou DH, costumam dar mais preferência aos conjuntos de motocross, uma vez que são mais leves, permitem uma transpiração da pele maior e partes acolchoadas que, além de conforto, proporcionam maior segurança e desempenho.

Bicicleta

Bicicleta de downhill. Foto: iStock.

A maior parte das bicicletas de downhill são fabricadas em carbono, alumínio ou aço. Considerando o local de onde é praticada a modalidade, a bicicleta deve ser robusta e possuir geometria adaptada para o terreno.

Além disso, os pneus devem ser de aro 26 até 29 com especificações conforme dias chuvosos ou secos. Outro detalhe importante está nas suspensões, já que estes modelos são equipados tanto com a suspensão traseira, quanto dianteira. O que, consequentemente, facilita a absorção de impactos do trajeto pela bicicleta.

Uma curiosidade sobre estas bikes é que ela não possui câmbio dianteiro. Em seu lugar, é utilizada uma guia de corrente responsável por manter a transmissão em funcionamento mesmo com as trepidações do caminho.

Características fundamentais de uma bicicleta de Downhill

 Por transitar em regiões que requerem maior robustez, a bicicleta mais adequada para a prática deste estilo deve ser, sobretudo, resistente. Deste modo, ela deve possuir as seguintes especificações:

  • Quadro de alumínio ou carbono;
  • Guidão largo de até 80cm;
  • Freios a disco hidráulicos;
  • Marchas pesadas (para acelerar quando necessário);
  • Suspensões dianteira e traseira;
  • Pneus aro 26 a 29, largos e com cravos para melhor aderência (2.35 a 2.5);
  • Coroa na frente com guia de corrente com até 8 velocidades;
  • Peso entre 15 e 20kg (no máximo);
  • Amortecedores com curso de 200mm

Vale destacar que estas são especificações no geral, portanto, pode haver variação de acordo com o terreno, tempo ou preferência do ciclista.

Acessórios de proteção

No geral, os olhos e a cabeça devem receber a maior atenção quando o assunto são acessórios de proteção para a prática de Downhill. Afinal, além de partículas de poeira, a chance de se machucar em uma queda durante o esporte é grande.

Logo, acessórios como: capacete, óculos, colete, luvas, joelheira, caneleira e tênis, embora possam parecer um exagero para muitos, são de vital importância para garantir a integridade física e a segurança de todos os competidores.

Como começar a prática de MTB Downhill?

Praticante de mountain bike DH descendo uma estrada de terra. Fonte: Pixabay.

Praticar downhill não é um bicho de sete cabeças, mas, se você possui certa experiência com mountain bike ou esportes correlatos, muito provavelmente terá menos dificuldade para praticar este esporte.

Além disso, ser ativo, tendo um bom preparo físico e habilidades técnicas ou tempo para se dedicar e aprender, bem como disponibilidade para treinar bastante são aspectos que irão te fornecer vantagens exclusivas durante a execução das trilhas.

Quanto aos treinos, estes devem ser bem variados e serem realizados em diversos cenários para lhe garantir um bom desempenho na modalidade.

Destaques brasileiros de Downhill

Desde que o Downhill passou a vigorar como esporte, inúmeros praticantes foram surgindo com o tempo e diversos campeonatos no Brasil e no mundo foram realizados.

Se na década de 70, o norte americano Tom Ritchey, Charlie Kelly e outros já destacados aqui neste conteúdo fizeram sucesso, atualmente os atletas (masculinos e femininos): Lucas Bertol, William Bortolozzo, Gabriel Giovannini (filho da lenda Miguel Giovannini, 9x campeão de Downhill), Laís Rezzadori (Campeã de 2018 do Campeonato brasileiro de DH feminino), Bruna Ulrich e Barbara Jechow fazem o maior sucesso, sendo destaque em todas os eventos que participam.

Vale destacar que diversos eventos já estão sendo organizados para o ano de 2022, principalmente os que foram cancelados por conta da recente pandemia que nos afligiu. Deste modo, para acompanhar, consulte o calendário MTB da Confederação Brasileira de Ciclismo e fique por dentro!